28 de agosto de 2010

a combater moinhos de vento...

(foto: Mario Merege)


"Sou uma céptica que crê em tudo, uma desiludida cheia de ilusões, uma revoltada que aceita sorridente, todo o mal da vida, uma indiferente a transbordar de ternura. Grave e metódica até à mania, atenta a todas as sutilezas de um raciocínio claro e lúcido, não deixo, no entanto, de ser um D. Quixote fêmea a combater moinhos de vento, quimérica e fantástica, sempre enganada e sempre a pedir novas mentiras à vida, num dar de mim própria que não acaba, que não desfalece, que não cansa." (Florbela)

8 comentários:

Luiz Fernando disse...

Florbela, Flor Bela de Alma da Conceição. Trinta e seis anos de vida tumultuada que a poetisa portuguesa soube transformar em arte da mais alta qualidade. Bela escolha e lindo texto. Não será um pouco de todos nós?

Sil.. disse...

Sheila, que coisa mais lindaaaaaaaaaa de blog.

Retribuir seu carinho, e dar de cara com a Florbela, é de emocionar.

Lindo aqui, lindo, tudo cuidadosamente encantador.
Só craques e feras.

Muito bem vinda aos meus amigos!!!

Um grande abraço meu!!!

Sheila S.S. disse...

Concordo com a tua questão, L. Fernando. Inevitável o paradoxo de ser...

Sílvia, obrigada pela visita. Mais ainda eu, encantada com o teu blog.

Abraço a vocês!!!

O Matuto disse...

Muito massa!

.Kel. disse...

Hoje li muitos textos da Florbela... Estava procurnado um para colocar no meu blog mas acabei colocando Cecilia Meireles :)

Wagner Passos disse...

Muito legal teu blog tb... o legal é respirar esses ares do Sul e deixar o frio e a cerração mostrarem esse outro lado.
Brigadão pela visita e seja bem vinda sempre.
Bjss

Sheila S.S. disse...

Raquel, Wagner e Matuto, feliz com a visita de vocês!

Fé Fraga disse...

Visitando seu blog, dei de cara com textos e reflexões excelentes e de bom gosto.
Lindo texto de Florbela.
Estou te seguindo e voltarei mais vezes.
Um bjo,
Fé Fraga.
http://mefaltaumpedacoteu.blogspot.com